Remédio para emagrecer

Os remédios para emagrecer sempre foram o alvo de muitas pessoas que querem perder peso mas têm dificuldade, seja por acharem difícil, seja por sofrerem de algum problema ou distúrbio. A verdade é que emagrecer não é uma coisa fácil para a maioria das pessoas, pois isso implica em uma série de mudanças de hábitos que estão intrínsecos na nossa cultura, como a alimentação e a rotina acelerada.

Certos medicamentos são conhecidos pelo poder que possuem de controlar a fome, facilitando o controle da alimentação e das quantidades das porções. Para aquelas pessoas que já tentaram emagrecer de diversas maneiras sem sucesso, o uso desses medicamentos que aceleram o processo de perda de peso pode ser uma mão na roda, desde que supervisionado por um profissional.

A Sibutramina é um desses remédios utilizados por pessoas que querem ou precisam emagrecer. A sua origem, contudo, não tem relação alguma com dieta e perda de peso. Essa droga foi desenvolvida visando tratar a depressão, mas com o tempo ela passou a ser utilizada como um emagrecedor sintético. Falaremos sobre os seus benefícios e efeitos colaterais a seguir.

O Que é a Sibutramina?

Sibutramina é o nome comercial de um medicamento desenvolvido no início da década de 1980 que, a princípio, visava tratar e controlar a depressão. Feito de uma substância chamada cloridrato de sibutramina, essa droga passou a ser utilizada como forma de tratar a obesidade de indivíduos cujo índice de massa corporal esteja acima de 30.0 km/m² (no caso dos hipertensos, 27).

A sibutramina também está presente em outros medicamentos emagrecedores, como o Vazy, o Reductil e o Biomag. Seu uso confere resultados positivos no tratamento da obesidade, mas deve sempre ser feito sob supervisionamento médico.

A Sibutramina Serve Para Quê?

O cloridrato de sibutramina (ou apenas sibutramina) é indicado aos indivíduos que estão obesos e que sofrem com os problemas de saúde oriundos dessa condição, como a síndrome metabólica. As pessoas que sofrem riscos à saúde devido ao sobrepeso podem fazer uso da sibutramina, desde que com uma orientação médica, e por um período estipulado.

A substância possui a capacidade de aumentar a sensação de saciedade, inibindo a fome e levando a pessoa a comer menos. Problemas devido ao excesso de peso, como o colesterol alto, o diabetes, a hipertensão e a obstrução das artérias são minimizados com o uso desse medicamento.

A Atuação da Sibutramina

Agindo diretamente no sistema nervoso central, a sibutramina interfere nos neurotransmissores cerebrais – compostos químicos que são liberados pelos neurônios e que se comunicam entre si. São exemplos de neurotransmissores a serotonina e a noradrenalina. Os neurotransmissores podem tanto se ligar a outros neurônios como também podem acabar sendo reabsorvidos pelos células responsáveis pela sua produção. Esse processo é chamado de receptação.

O que a sibutramina faz é bloquear a receptação de serotonina, noradrenalina e dopamina, levando a uma maior concentração desses neurotransmissores no cérebro. O “segredo” desse processo está justamente no fato da serotonina ser um inibidor natural da fome e um regulador também do humor, além da serotonina também diminuir a ansiedade.

Controlando a fome e aumentando a sensação de saciedade, a sibutramina acaba proporcionando aos indivíduos uma alimentação com porções menores sem que eles passem fome. Por ser um ansiolítico poderoso, a sibutramina também faz com que a pessoa se mantenha mais calma.

É comum que ao estar ansiosa a pessoa acabe recorrendo ao consumo de alimentos que engordam, como os doces, biscoitos e bolos. Estando menos ansiosa, a pessoa, portanto, evita o consumo de produtos que levam ao sobrepeso, além de proporcionar mais ânimo para a prática de atividades físicas.

A sibutramina também atua no metabolismo, segundo estudos. O seu efeito termogênico é responsável pelo aceleramento do metabolismo, levando a um maior gasto de energia por parte do organismo. Ou seja, além de controlar o apetite, o cloridrato de sibutramina também ajuda no processo de queimação das calorias, levando o organismo a usar as gorduras estocadas, proporcionando o emagrecimento progressivo!

A Sibutramina e o Emagrecimento

Diante dos estudos e dos relatos dos indivíduos que fazem uso da sibutramina, é possível afirmar que esse medicamento facilita no processo de emagrecimento, sim. Porém, é importante a gente destacar que, como acontece com o uso de outros medicamentos, há pessoas que afirmam que a sibutramina leva ao efeito sanfona, quando seu consumo é suspenso.

Isso geralmente acontece devido ao fato das pessoas seguirem com uma dieta específica por apenas um período de tempo, quando na verdade uma alimentação equilibrada e saudável deveria fazer parte dos hábitos de uma vida inteira. Juntando-se o fato de que o remédio auxilia no emagrecimento, quando o indivíduo deixa de ingerir a sibutramina e passa a comer alimentos que antes eram evitados ou consumidos em menores quantidades ele não somente pode recuperar o peso perdido, como também pode engordar ainda mais!

Portanto, a sibutramina emagrece, mas a pessoa deve ter consciência sobre a importância de uma dieta equilibrada e da prática constante de atividades físicas. Não existe nenhum remédio ou substância que seja capaz de proporcionar o emagrecimento para sempre, ainda mais se não há a cooperação por parte da pessoa que está fazendo uso.

Contraindicações do Uso da Sibutramina

A sibutramina e qualquer outro medicamento não devem ser utilizados sem orientação e acompanhamento médicos. Há contraindicações do uso da substância por parte de determinadas pessoas, como as gestantes, as lactantes, os indivíduos que sofrem de hipertensão e até mesmo pessoas cujo histórico familiar apresenta doenças cardiovasculares.

O uso de sibutramina também é contraindicado para os indivíduos que sofrem de transtorno bipolar ou que fazem uso de medicamentos antidepressivos, pois nesses casos os efeitos colaterais são danosos.

Fazendo Uso da Sibutramina

O consumo da sibutramina deve se limitar a somente uma dose diária, na parte da manhã. Essa dose geralmente é um comprimido de 10 mg, mas há casos de pessoas que sentiram fome na parte da noite mesmo assim. Nesses casos específicos, o profissional especializado pode acabar prescrevendo o consumo diário de uma dose de 15 mg, para um maior controle da fome.

ATENÇÃO: Alertamos, entretanto, que tanto o consumo de 10 mg como o consumo de 15 mg deve ser feito somente sob acompanhamento médico. Nenhum medicamento deve ser ingerido por conta própria!

Onde Comprar Sibutramina

Existem duas formas de sibutramina: O cloridrato monoidratado de sibutramina e a sibutramina anidra. Porém, a sibutramina anidra ainda não teve sua eficácia comprovada pelos estudiosos, o que torna a sua comercialização proibida em todo o território nacional.

Já o cloridrato de sibutramina é encontrado em farmácias e sites especializados em medicamentos emagrecedores. A comercialização de sibutramina em farmácias online foi proibida pela Anvisa. O cloridrato de sibutramina pode ser encontrado tanto na versão de embalagem de 30 comprimidos de 10 mg como também em embalagem de 30 comprimidos de 15 mg.

A comercialização da sibutramina nas farmácias físicas só pode ser realizada sob apresentação de receita médica por parte da pessoa interessada em comprar o medicamento, uma vez que este tem atuação direta no sistema nervoso central.

Há ainda a possibilidade de se comprar a droga em sites que comercializam ilegalmente, mas isso é um risco que o indivíduo corre. Não incentivamos esse tipo de conduta, pois muitos medicamentos têm sido falsificados, o que não garante a qualidade e eficiência dos mesmos.

A Sibutramina Pode ser Prejudicial?

A comercialização da sibutramina foi proibida em diversos países, pois o uso da substância está associado às doenças cardíacas. O uso da droga pode desencadear uma alteração na pressão arterial, o que leva ao aumento dos batimentos cardíacos, aumentando o risco de infarto em quem faz uso do medicamento, além de aumentar o risco de possíveis complicações cardiovasculares, principalmente em pessoas que apresentam esses caos no histórico familiar.

É fundamental que a pessoa busque a orientação de um médico, para que este faça o diagnóstico e possa ou não indicar o uso da sibutramina.

Efeitos Colaterais

Os efeitos colaterais do uso da sibutramina podem ser desde transtornos psíquicos em indivíduos que apresentam uma predisposição a esses distúrbios, uma vez que a droga tem atuação direta no sistema nervoso central.

Além disso, a sibutramina também pode causar dores de cabeça, tontura, constipação, dores nos músculos, sensação de boca seca, sudorese, palpitações e até mesmo insônia, agitação e alterações no humor. O seu uso nunca deve ser feito de maneira irresponsável e por conta própria.

Considerações Finais

A sibutramina é, sim, um medicamento que emagrece. O seu uso é indicado para indivíduos que sofrem de obesidade e necessitam de um auxílio para emagrecer. Porém, como qualquer outro medicamento, a sibutramina não deve ser o centro das atenções, uma vez que seu uso é limitado e, em muitos casos, contraindicado para algumas pessoas.

É preciso que a pessoa interessada em seu uso passe por um acompanhamento médico, pois somente ele poderá dizer se ela tem condições de usar ou não. Toda droga, quando usada em excesso, é prejudicial.

O uso do remédio deve ser um colaborador para o emagrecimento, e não o destino final. É extremamente importante que o paciente mantenha uma dieta equilibrada e pratique atividades físicas de acordo com as suas características e necessidades.

Passar por uma avaliação com um nutricionista e com um personal trainer é importante, pois esses profissionais poderão adequar a sua dieta e a sua prática de exercícios físicos de acordo com as suas necessidades e vontades.

Confira o vídeo:

A Sibutramina e seus Efeitos Colaterais
3.9 (77.78%) 9 votos

EMAGREÇA DE VERDADE!
Receba nossas atualizações por e-mail com dicas para você emagrecer com exercícios e dietas.