Pão Engorda?

Categoria Dietas

Introdução

A pobreza de nutrientes do pão branco e dos grãos refinados já é conhecida há bastante tempo. Hoje em dia notamos um número crescente de produtos feitos com cereais integrais, e tal consumo só tende a aumentar, já que estes alimentos são indicados pelos dietistas e nutricionistas.

Os grãos, em especial os grãos de glúten, entretanto, foram vilanizados nos últimos anos, e não poderia ser diferente. Diversos profissionais renomados da área da saúde têm afirmado que os pães, bem como outros alimentos feitos com grãos de glúten, são prejudiciais à saúde.

São diversas as pessoas que se perguntam “afinal, pão engorda?”. A resposta, entretanto, é ambígua. Obviamente, pelo alimento se tratar de uma fonte rica em carboidratos e pobre em nutrientes, quem come pão está consumindo “calorias vazias”.

pão-faz-mal

O consumo moderado do alimento não é altamente prejudicial. O pão está presente em quase todas as mesas das famílias brasileiras e de outros países. Devemos lembrar, entretanto, que uma vida saudável depende de hábitos alimentares equilibrados e atividade física feita regularmente.

O pão engorda de acordo com o consumo e os hábitos individuais. Se a pessoa não é sedentária e tem uma dieta equilibrada, pode se preocupar menos com a questão da ingestão de carboidratos, a não ser que ela sofra de alguma alergia, intolerância ou distúrbio.

O alto consumo de pão, por sua vez, pode levar a sérios riscos à saúde. A seguir, confira quão prejudicial é o consumo exagerado do pão.

É Rico em Carboidratos e Eleva o Nível de Açúcar no Sangue

Apesar de haver um grande número de pães integrais à venda nos mercados, nem todos eles são realmente feitos com grãos integrais, e sim com grãos pulverizados até se tornarem uma farinha bastante fina. Ainda que tal processo converse os nutrientes, a ingestão destes produtos é feita de maneira muito rápida.

Quando quebrados no nosso trato digestivo, os amidos do pão adentram a corrente sanguínea em forma de glicose, elevando os níveis de açúcar e de insulina no sangue. O pão feito com trigo, por exemplo, pode elevar o nível de açúcar de maneira mais rápida do que diversas barras de chocolate.

barriga

Uma vez que o nível de glicose sobe rapidamente, tal processo faz com que ele também caia de forma rápida. A queda do nível de glicose, por sua vez, faz com que a gente fique com fome.

Estas elevações e quedas de açúcar no sangue são bastante comuns entre pessoas que consomem um grande número de alimentos ricos em carboidratos. Além disso, a elevação de açúcar no sangue também causa glicação a nível celular, ou seja, faz com que o açúcar reaja com as proteínas do nosso organismo, acelerando o envelhecimento.

Muitos estudos sustentam que pessoas diabéticas ou que precisam perder peso devem evitar o consumo de todos os grãos, seguindo dietas bastante restritivas quanto ao carboidrato.

Pão é Rico em Glúten

O glúten é uma proteína presente no trigo que possui propriedades parecidas com a da cola. Uma parcela significativa da população apresenta sensibilidade ao glúten. O consumo de pães que contém glúten (como os de trigo, centeio, cevada e espelta) leva o nosso sistema imunológico a atacar as proteínas do glúten.

O glúten pode ser prejudicial até mesmo para aqueles que não têm intolerância ao glúten, ou doença celíaca, já que ele pode danificar as paredes do trato digestivo, ocasionando em dor, inchaço, cansaço e inconsistência fecal. Além disso, a sensibilidade ao glúten ainda tem associação a alguns casos de ataxia cerebelar e esquizofrenia.

pão-pode-engordar

Tais características negativas do glúten faz com que seu consumo seja prejudicial para a maioria dos indivíduos, e não apenas para aqueles que apresentam sensibilidade ao glúten.

Pão Pode Conter Outros Ingredientes Prejudiciais à Saúde

A maior parte dos pães comercializados contém açúcar ou xarope de milho. O açúcar é responsável por provocar diversos efeitos adversos. O consumo de alimentos processados e ricos em açúcar provocam efeitos bastante prejudiciais à saúde. Grande parte dos grãos também tem ácido fítico, um antinutriente.

O ácido fítico trata-se de uma molécula que se liga a minerais essenciais, como zinco, ferro e cálcio.

Pão é Pobre em Nutrientes Essenciais

Os nutrientes dos pães, apesar de existentes, são poucos. Até mesmo o pão de trigo integral não é tão nutritivo quanto a gente pode pensar.

excesso-de-fome

O pão não é apenas mais pobre em nutrientes quando comparado a outros alimentos, como também é capaz de reduzir a absorção dos nutrientes dos demais alimentos. O pão integral, por exemplo, contém poucos nutrientes quando comparado aos legumes.

O ácido fítico bloqueia a absorção de minerais como cálcio, zinco e ferro. Além disso, o glúten reduz a absorção de nutrientes.

Os grãos, por sua vez, são pobres em proteínas e aminoácidos essenciais.

Trigo Integral Contribui para o Aumento do Colesterol Ruim

Um estudo dividiu 36 homens em dois grupos de forma aleatória. Um dos grupos de voluntários consumiu cereais de aveia, enquanto o outro grupo consumiu cereais de trigo integral. Após um período de 12 semanas, os pesquisadores puderam constatar que os indivíduos que comeram cereal de aveia reduziram os níveis do colesterol ruim, o LDL. Tal consumo contribui de maneira significativa para o perfil lipídico no sangue.

pão-de-cevada

Já o grupo que consumiu cereal de trigo teve aumento do colesterol LDL. Este colesterol está associado a diversas doenças do coração.

Trigo Refinado X Trigo Integral

Quando comparados aos pães feitos com grãos refinados, os pães integrais contém mais fibras e nutrientes. Pães cujos grãos são germinados também são menos prejudiciais do que pães convencionais. Preparar os grãos desta maneira diminui a quantidade de ácido fítico presente.

Pães feitos sem glúten também costumam ser mais saudáveis do que pães que contêm grãos com glúten, como, por exemplo, o trigo.

comer-pão-engorda


Este artigo foi útil?

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Sem votos ainda)
Loading...

Comentários

comentários