As peras são uma fruta suave e doce com um centro fibroso. Eles são ricos em antioxidantes importantes, flavonoides e fibra dietética e empacotam todos esses nutrientes em um pacote de 100 calorias sem gordura e sem colesterol.

O consumo de peras pode ajudar na perda de peso e reduzir o risco de desenvolver câncer, hipertensão, diabetes e doenças cardíacas se ingerido como parte de uma dieta saudável em geral.

As peras têm um efeito diurético que desintoxica o fígado e os rins e reduz o inchaço, especialmente naqueles que ganham peso devido a desequilíbrios hormonais.

Uma pera média pesando aproximadamente 178 gramas (g) contém:

  • 101 calorias
  • 0 g de gordura
  • 27 g de carboidrato, incluindo 17 g de açúcar e 6 g
  • 1 g de proteína

Comer uma pera média fornece 12 por cento das necessidades diárias de vitamina C, bem como 10 por cento de vitamina K, 6 por cento de potássio e quantidades menores de cálcio, ferro, magnésio, riboflavina, vitamina B-6 e folato.

Uma única pera de tamanho médio tem apenas 100 calorias, tornando-a a refeição substituta ideal, já que o alto teor de fibras também a torna tão recheada que você não deseja sobremesas ou doces.

Peras, especialmente aquelas com pele vermelha, também contêm carotenoides, flavonóis e antocianinas. Peras e maçãs integram a lista dos principais contribuintes dos flavonóis na dieta.

Peras não amadurecem enquanto na árvore. Para o melhor sabor, permita que as peras amadureçam em uma área quente e ensolarada por vários dias ou até que o pescoço da pera ceda à pressão. A refrigeração interrompe o processo de amadurecimento.

Quais são os Benefícios da Pera à Saúde?

Peras, como muitas outras frutas, são uma riqueza de antioxidantes que combatem várias doenças e condições dentro do corpo, incluindo a obesidade. Isso porque as peras são ricas em fibras, o que faz com que você se sinta mais satisfeito por mais tempo e com poucas calorias. Aumento da ingestão de fibras tem sido associada a uma maior perda de peso para indivíduos obesos. Peras ricas em antioxidantes também podem ajudar a prevenir ou reduzir o risco de vários tipos diferentes de câncer – câncer de cólon, reto, mama, próstata e pulmão. 

O consumo de frutas e vegetais de todos os tipos tem sido associado a um risco reduzido de várias condições de saúde.

Muitos estudos sugeriram que o aumento do consumo de alimentos vegetais, como as peras, diminui o risco de obesidade, diabetes, doenças cardíacas e mortalidade geral, ao mesmo tempo em que promove uma pele saudável, aumenta a energia e diminui o peso.

Contém fibra

É recomendável que homens com menos de 50 anos consumam 38 gramas por dia e mulheres com menos de 50 anos consumam 25 gramas por dia. Para adultos acima de 50 anos, a recomendação para homens é de 30 gramas por dia e 21 gramas por dia para mulheres.

Muitas pessoas na América não recebem sequer 50% de seu valor diário recomendado. As dietas com 14 gramas de fibra para cada 1.000 calorias foram associadas a reduções significativas no risco de doença cardíaca coronária e diabetes tipo 2.

A maneira mais fácil de aumentar a ingestão de fibras é aumentar o consumo de frutas e legumes. Apenas uma pera de tamanho médio fornece 6 gramas de fibra, cerca de 24% da necessidade diária de uma mulher com menos de 50 anos.

Diabetes

Trata diverticulose

A diverticulite ocorre quando os sacos protuberantes no revestimento do intestino grosso ficam infectados ou inflamados. Acredita-se que dietas ricas em fibras diminuem a frequência de surtos de diverticulite ao absorver água no cólon e facilitar a passagem dos movimentos intestinais. Comer uma dieta saudável, incluindo muitas frutas, legumes e fibras pode reduzir a pressão e inflamação no cólon.

Embora a causa exata da doença diverticular ainda seja desconhecida, ela tem sido repetidamente associada a uma dieta pobre em fibras.

Saúde do coração

Perda de peso

Frutas e vegetais que são ricos em fibras ajudam a mantê-lo satisfeito por mais tempo e também são baixos em calorias. Aumento do consumo de fibras tem sido associado com maior perda de peso para indivíduos obesos.

Na pera não há gordura, colesterol ou sódio nas peras, evitando assim o inchaço e problemas cardiovasculares que muitos desses componentes podem causar.

As peras contêm antioxidantes que ajudam a converter açúcar em energia, em vez de gordura e que diminuem o risco de diabetes tipo II em homens e mulheres

Estas frutas ainda contêm antocianinas, flavanóis, ácidos de frutas e carotenoides que oferecem proteção eficaz contra a inflamação que impede as pessoas de se exercitarem.

Perder peso

Doença cardiovascular e colesterol

Aumento da ingestão de fibras também foi mostrado para reduzir os níveis de colesterol. Uma revisão de 67 estudos controlados separados descobriu que mesmo um aumento modesto de 10 gramas por dia na ingestão de fibras reduzia o LDL (lipoproteína de baixa densidade ou colesterol “ruim”) e o colesterol total.

Estudos recentes mostraram que a fibra dietética pode até desempenhar um papel na regulação do sistema imunológico e da inflamação, e pode ter o potencial de diminuir o risco de condições relacionadas à inflamação, como doenças cardiovasculares, diabetes, câncer e obesidade.

Diabetes

Uma dieta rica em fibras está associada a um risco menor de desenvolver diabetes e a níveis mais estáveis ​​de açúcar no sangue em pessoas com diabetes.

Digestão

O conteúdo de fibra nas peras evita a constipação e promove a regularidade para um trato digestivo saudável.

Desintoxicação

Movimentos intestinais regulares e adequados são cruciais para a excreção diária de toxinas através da bile e das fezes. As peras são aproximadamente 84% de água, o que ajuda a manter as fezes moles e a liberar o sistema digestivo das toxinas.

Combate aos radicais livres

Peras contêm altos níveis de antioxidantes, incluindo vitamina C e K e cobre. Esses produtos químicos absorvem os radicais livres, protegendo nossas células dos danos que podem causar.

Quais são os Possíveis Riscos do Consumo de Pera?

Frutas, como maçãs e peras, contêm uma quantidade maior de frutose em comparação com a glicose. Eles são considerados alimentos ricos em FODMAP. Uma dieta rica em FODMAPs pode aumentar o gás, o inchaço, a dor e a diarreia em algumas pessoas com distúrbios intestinais irritáveis.

Saúde do coração

FODMAP significa “oligossacarídeos fermentáveis, dissacarídeos, monossacarídeos e polióis”. Estas são todas as formas de carboidratos de cadeia curta fermentáveis. Uma dieta baixa nestes tipos de carboidratos foi mostrada para diminuir sintomas comuns para pessoas que são sensíveis ao FODMAP.

É a dieta total ou o padrão geral de alimentação que é mais importante na prevenção de doenças e na obtenção de boa saúde. É melhor comer uma dieta com variedade do que se concentrar em alimentos individuais como a chave para uma boa saúde.

Pera: Engorda ou Emagrece?
5 (100%) 1 voto

Comente