Shakes para emagrecer

Muitas pessoas fazem uso dos famosos shakes diets buscando emagrecer. Mas, afinal, os shakes para emagrecer funcionam?

Os shakes para emagrecer, também conhecidos como pó nutricional substituto de refeição, são usados geralmente na substituição do café-da-manhã ou jantar, com o intuito de se perder peso. Uma pergunta muito frequente nos consultórios é: os shakes emagrecem?

A maioria das pessoas usa os shakes para emagrecer perde peso, principalmente nas primeiras semanas. Porém, isso tende a estacionar. Vamos esclarecer o motivo disso acontecer. Em primeiro lugar, é importante que a gente entenda que a perda de peso devido ao uso dos shakes é alcançada graças à restrição calórica, ou seja, em uma porção desse pó nutricional, batido geralmente com leite integral ou frutas, tem cerca de 200 calorias. Você perde peso inicialmente, mas em pouco tempo essa perda de peso se estaciona na imensa maioria dos casos.

A ideia de se perder peso às custas de um shake substituindo refeições, traz uma série de problemas a longo prazo. Destacamos dois: Primeiramente, a ideia de que para se emagrecer com saúde você deve ingerir menos calorias. Em segundo lugar, por serem produtos industrializados. Contar as calorias pode apresentar uma série de problemas a longo prazo. Você fica mal nutrido, e isso não é bom para a saúde. Também há o fato de ficar com fome pouco tempo depois, pois não há saciedade, já que esses shakes emagrecedores não possuem gorduras estratégicas em suas composições.


Gorduras são importantes para trazer saciedade e energia, possibilitando que o seu corpo queime a gordura corporal. Outro ponto importante é que a restrição calórica causa uma queima de massa magra, ou seja, uma queima de musculatura pelo seu corpo, e isso leva à uma queda de metabolismo que a médio prazo tende a gerar efeito sanfona, recuperando o peso perdido e, em muitos casos, até peso além, causando grande frustração para quem pratica esse tipo de dieta. Isso sem falar da danificação ao metabolismo.

É necessário que a gente esqueça essa ideia de cortar calorias. Precisamos pensar na qualidade delas, e não na quantidade. O problema é que os shakes para emagrecer são alimentos processados, ou seja, são alimentos produzidos em larga escala pela indústria de alimentos, e portanto, contém uma série de conservantes e aditivos químicos. Há uma ilusão formada por um Marketing agressivo que deve ser evitada por nós, pois, caso contrário, as pessoas continuarão acreditando que esses produtos são saudáveis.

Uma vez sabendo disso, a pergunta “quais são os melhores shakes para emagrecer?” deixa de ter sentido. Você precisa compreender que alimentos industrializados são maléficos para o seu corpo. Eles desregulam os seus hormônios, e isso a médio e longo prazos não traz um emagrecimento saudável e sustentável.

Um outro ponto que merece destaque é que os shakes são alimentos que em pouco tempo enjoam, ou seja, por serem industrializados, os shakes têm sabor enjoativo, numa forma geral. Isso dificulta bastante os seus usos a longo prazo. Você até pode emagrecer no início, mas com o passar do tempo será muito mais difícil manter essa dieta.

Profissionais comprometidos com a saúde da população desaconselham o uso de shakes e defendem a ideia de se utilizar uma alimentação inteligente, que é a alimentação voltada para emagrecer e fazer com que as pessoas mantenham o novo peso de uma maneira saudável, sem precisar contar calorias, sem passar fome e utilizando alimentos verdadeiros, e não alimentos que, no final, só visam os lucros de seus fabricantes.

Devemos pensar acima de tudo em nossa saúde, e saúde não combina com alimentos processados. Alimentos industriais focam apenas em doenças e dinheiro.

Conclusão: os shakes emagrecedores não devem substituir refeições sólidas e equilibradas. No máximo eles podem ser usados como substitutos de um lanche em certas ocasiões, mas nunca como substitutos de uma alimentação completa e a longo prazo!

Shakes Para Emagrecer Funcionam?
5 (100%) 1 voto