Amendoim

História do Amendoim

A planta do amendoim é originária da América do Sul, e muitos acreditam que ele é proveniente do Brasil, Paraguai, Bolívia e norte da Argentina. Popularmente consumido no Brasil, tanto salgado como doce, o amendoim é a semente que existe dentro do fruto da planta, a vagem, além de ser a matéria-prima de diversos pratos e iguarias, como a popular paçoca. Outras receitas tradicionais no nosso país, como o pé-de-moleque, farofa, bolos e sorvetes, são populares graças ao sabor e à versatilidade do amendoim.

Acredita-se que o amendoim foi “descoberto” no Brasil ou na região de nome Gran Chaco, localizada entre o Peru, o Paraguai e o norte da Argentina. Contudo, documentos de até 3.800 a.C. indicam que a origem do amendoim se deu no leste dos Andes, tendo sido bastante consumido pelos indígenas daquela região.

Atualmente não há nenhuma informação que certifique quando se deu o consumo do amendoim, mas acredita-se que ele foi descoberto e consumido milhares de anos antes do surgimento dos atuais indígenas. Pesquisas também indicam que, há muito tempo, a planta era cultivada pelos chineses. Artesanatos dos povos sul-americanos, como vasos de barro e potes com formato de amendoim, podem ser a prova de que o amendoim já é conhecido há muitos anos.

O amendoim passou a se difundir pelo mundo no século XVI, com a vinda dos espanhóis para a América. Os colonizadores levaram a semente, até então desconhecida, para a Europa, África e Ásia. Em cerca de 1560, o amendoim passou a ser cultivada na África Ocidental, e no final do século XVII a planta já estava popularizada por toda a região tropical oeste da África.

Com a mão-de-obra escrava dos povos africanos, o amendoim também foi levado à América do Norte, tornando-se inclusive emblema do estado americano da Geórgia. Ao longo do século XVIII, o amendoim passou a ser alvo de diversos estudos botânicos, tornando-se um rico alimento para os porcos.

Por volta do início do século XIX, o estado americano da Carolina do Sul já plantava amendoim, e este já substituía o cacau, graças ao seu óleo. O aumento por parte dos norte-americanos se deu por volta do ano de 1860, com a ocorrência da Guerra de Secessão. Na metade daquele mesmo século, o amendoim torrado passou a ser vendido nas ruas, circos e jogos de beisebol. Dessa maneira, a sua popularização nos Estados Unidos cresceu cada vez mais.

Durante a Grande Depressão Americana de 1929, houve um verdadeiro estímulo por partes das autoridades americanas para o desenvolvimento de produtos que altamente proteicos à população, e foi nesse contexto que a manteiga de amendoim surgiu, caindo no gosto das pessoas, principalmente das crianças.

No Brasil, a produção de amendoim já foi enorme. Durante a década de 1970, o Brasil conseguiu chegar à marca de um milhão de toneladas produzidas. Nas décadas seguintes, porém, a produção caiu, devido ao advento da soja. Na metade da década de 1990, o cultivo de amendoim voltou a ganhar número. Hoje, o amendoim é cultivado por todo o país, mas 80% da produção nacional é de São Paulo.

Os povos indígenas brasileiros utilizavam o amendoim para misturá-los à farinha de mandioca antes da chegada dos europeus. Atualmente existem diversos doces que têm o amendoim como base, como os populares pé-de-moleque e paçoca, amplamente consumidos pelo nosso povo, desde o norte até o sul do Brasil. Nas festas juninas, por exemplo, a procura por doces feitos à base de amendoim é certa. O amendoim definitivamente faz parte da nossa cultura popular.

Piranguinho, uma cidade de Minas Gerais, é considerada a capital do pé-de-moleque. O nome do doce, aliás, tem duas explicações. Uma diz que é devido à aparência do doce ser parecida com a sola dos pés dos meninos que andam descalços nas ruas de terra; a outra diz que os meninos se atreviam a pedir doce para as cozinheiras, e estas falavam “pede, moleque”.

Por ser um alimento gostoso, de sabor agradável e muito versátil, o amendoim é um alimento com grande potencial, sendo empregado em diversos pratos e receitas. Ele é destaque na culinária chinesa, por exemplo.

Benefícios do Amendoim

O amendoim é uma rica fonte de energia, e fornece cerca de 600 calorias a cada 100 gramas consumidas. Ele também é alta fonte de gorduras, principalmente monoinsaturadas e poliinsaturadas. O amendoim é pobre em proteínas, mas rico em vitaminas e minerais como o magnésio, cálcio, ferro, fósforo e zinco.

Fonte de ácidos graxos monoinsaturados, o amendoim ajuda a reduzir o colesterol ruim, ajudando na prevenção de doenças coronárias. Os antioxidantes amplamente presentes no amendoim, como o ácido oleico, melhorando o fluxo do sangue, restringindo o acúmulo de gordura nas paredes arteriais e o desenvolvimento de placa de gordura. A vitamina E, resveratrol e aminoácidos também são encontrados no amendoim e previnem o risco de derrames e doenças cardíacas.

O alimento também contém bioflavonóides, contribuindo para a melhora do fluxo sanguíneo no cérebro. O amendoim ainda contribui para a memória, pois ele é rico em niacina, que contribui para o desencadeamento da memória e aumento das atividades do cérebro. Quem consome amendoim também garante a ingestão da vitamina B2, presente no alimento e importante para a manutenção das funções cognitivas, auxiliando na diminuição do desenvolvimento de algumas doenças, como a doença de Alzheimer.

Diversos outros nutrientes, como Tiamina, Riboflavina, Ácido Pantotênico, Vitamina B6 e folatos integram ainda a tabela nutricional do amendoim, e são importantes para a saúde, pois aumentam o fluxo sanguíneo no cérebro.

Os benefícios do amendoim ainda podem ser sentidos na balança, apesar do alimento ser rico em gorduras e altamente calóricos. Isso porque os ácidos graxos monoinsaturados presentes nele podem ajudar a reduzir a gordura da região abdominal. Além disso, ele também promove a sensação de saciedade e acelera o metabolismo.

Por fim, os antioxidantes, amplamente encontrados no amendoim, conferem benefícios para a saúde da pele, pois nos protegem do processo de exposição e oxidação dos radicais livres. O amendoim também nos previne do câncer de pele. Já o triptofano, um aminoácido que regula o humor e ajuda na prevenção do estresse e da tensão, também é obtido com o consumo do amendoim. Esse aminoácido ajuda o organismo a produzir serotonina, que possui propriedades anti-depressivas.

Tabela Nutricional do Amendoim Cru

tabela_nutricional_amendoim_cru

Tabela Nutricional do Amendoim
4 (80%) 4 votos